11 Jan 10

DICAS RÁPIDAS: O QUE FAZER EM BARILOCHE

No post anterior, falamos um pouco de San Carlos de Bariloche. Bariloche é um daqueles lugares incríveis que você precisa conhecer e existem opções maravilhosas para fazer e curtir bem a viagem. Como é praticamente impossivel descrever tudo que temos para falar de Bariloche, depois de ler o post anterior clicando aqui, veja um resumão com dicas rápidas de coisas que você deve ver, fazer, conhecer em Bariloche.

  • “Bari”, para os íntimos;
  • Brinque e role na neve;
  • Não se engane e agasalhe-se bem para não morrer de frio e deixar de curtir alguma coisa bacana por que está com frio;
  • Compras em Bariloche: Visite os outlets da Rua Mitre, existem lojas de grandes marcas com precinhos ótimos;
  • À noite, vá até o Cassino de Bariloche tentar a sorte;
  • Se você gosta de esportes de aventura, em Bari opções não faltam;
  • Está pensando em viajar com as crianças? Aproveite. Muitas vão com os pais e a diversão é garantida;
  • Alugue roupas de neve ao invés de comprar, pois no Brasil dificilmente você vai poder usar essas roupas. Pesquise, pois, a diferença de preços é bem considerável;
  • Tire uma foto com algum cachorro São Bernardo que vive em Bariloche. Eles estão porsão bernardo em bariloche neve toda a parte, seja no centro, nos cerros, ou na porta de lojas conhecidas.
  • Tente esquiar. Se é a primeira vez, faça aulas;
  • Se não conseguir esquiar, pelo menos boas fotos de recordação você terá. As quedas também são inesquecíveis e fazem parte do pacote;
  • Conheça a culinária local: prove da truta (peixe), o salmão defumado e as carnes de cervo, javali e cordeiro;
  • Prove os patês patagônicos que também são ma-ra-vilhosos;
  • Esqueça a dieta e não deixe de comer os famosos chocolates artesanais. Também não deixe de trazer como lembrança para os amigos queridos;
  • Faça trilhas de quadriciclo ou moto de neve, inclusive existem passeios noturnos na neve que valem muito a pena;
  • Coma fondue no frio –não são os melhores se comparado como os brasileiros, mas são bons;
  • Tenha pelo menos um casaco impermeável para andar nas ruas do centro, nem que seja alugado, pois não é muito raro chover por lá;
  • Tome um vinho argentino com uma boa companhia;
  • Se for em lua de mel, hospede-se em um dos bungallows existentes em Bariloche. A maioria tem uma vista maravilhosa para o Lago Nahuel Huapi: lugar mais romântico não há;
  • Bata uma foto ao lado do Lago Nahuel Huapi;
  • Impossível não ir a Bariloche e não conhecer pelo menos um dos cerros (montanhas). Os mais famosos são Cerro Otho (1045 metros de altitude), Cerro Catedral (2388 metros de altitude) e Cerro Tronador (3554 metros de altitude);
  • Não deixe de conhecer o Cerro Catedral, a montanha de neve preferida dos turistas e esquiadores. São 26 pistas de esqui para escolher e 12 teleféricos.
  • neve cerro otho bariloche No Cerro Otho existe um restaurante giratório que vale a pena visitar e ter uma vista panorâmica de toda a cidade, e dos Andes;
  • Na maioria dos pontos turísticos, existem fotógrafos que batem fotos suas em momento de descontração para depois poder vender –pra você, lógico. Compre algumas se puder, mas pechinche.
  • A cidade de Bariloche é sempre movimentada, mas a mega-alta-temporada está entre julho e setembro. O motivo? Neve!;
  • Dizem que famosos como Ted Turner, Arnold Schwarzenegger, Luciano Benetton e George Soros tem casas por Bariloche, vai que você encontra com algum deles por lá? ;)
  • Existem passeios como a rota dos Sete Lagos e a pequena vila de San Martin de Los Andes que são cenários de rara beleza.
  • Aproveite pois a neve de Bariloche é mais barata e mais próxima do que conhecer a neve nos Estados Unidos e da Europa e não menos feio, e você ainda irá conseguir desenrolar muito melhor o espanhol do que outra língua (caso não tenha feito um curso de línguas estrageiras ;) )

Tem outras dicas sobre Bariloche? Deixe um comentário e aumente a lista!

Hellen trabalha com internet, dentro da internet e vive graças a internet, ela acaba viajando para diversos destinos independente de época, contanto que lá tenha… internet!

20 Comentários

  • Mariana

    10/02/2010 às 2:24 am

    Dicas maravilhosas!

  • jaqueline

    04/05/2010 às 11:22 pm

    Super dicas!!!
    Estou querendo visitar bariloche esse ano… ainda estou fazendo cotações… vamos em 4 pessoas… 2 amigas eu e meu namorado!!! tem alguma sugestão de hotel bom, bonito e barato?
    Grata

  • rafael

    11/07/2010 às 6:01 pm

    ESTOU INDO COM MINHA ESPOSA AGORA EM JULHO, DE DOMINGO ATÉ A OUTRA SEXTA-FEIRA. ALGUÉM PODE ME SUGERIR UM ROTEIRO PARA ESTES DIAS?

  • elaine

    14/07/2010 às 6:54 pm

    Bariloche é mesmo uma delícia, mas não tente fazer tudo q te oferecem no hotel: cansaço na certa!!! Entre os cerros, eu aconselho o Catedral: é lindo!!!! Há restaurantes bem baratos pela cidade, mas a comida nem sempre é das melhores…El Patacon é um restaurante q não dá pra perder. se for ao Cerro Otto dispense o almoço por lá: o serviço é péssimo e a comida…fala sério.
    Andar e andar pela cidade é tudo…com um bom casaco, luvas e gorro, é claro!!!

  • Monica

    02/08/2010 às 12:46 pm

    Estou indo para Bariloche dia 5 de agosto, quando eu voltar mando dicas fantásticas!!!!

  • Thaís Queiroz

    02/08/2010 às 4:55 pm

    Depois de ficar o dia todo esquiando, vale a pena comer um delícioso pastel frito de carne moída no restaurante Tage, o melhor de todo o mundo, e depois um strudel de manzana com bastante creme,no Cerro Catedral. Nossa muito bom!!!!

  • fatima

    15/11/2010 às 9:51 am

    Bom dia!
    Irei à Bariloche em janeiro, ficarei apenas 02 dias e seguirei viagem para o Chile. Gostaria de receber dicas de passeios bons e baratos.Mesmo indo no verão terei que levar roupas pesadas de inverno ? Se alguém puder me ajudar,agradeço, bjss

  • fatima

    15/11/2010 às 9:51 am

    Bom dia!
    Irei à Bariloche em janeiro, ficarei apenas 02 dias e seguirei viagem para o Chile. Gostaria de receber dicas de passeios bons e baratos.Mesmo indo no verão terei que levar roupas pesadas de inverno ? Se alguém puder me ajudar,agradeço, bjss

  • helena

    15/02/2011 às 10:44 am

    eu quero esquiar em bariloche e quan chegar lá eu vou grita gifjgfghrtiryhghguy6uyyrkguyituy85589654855255htyureeourjgvrdskifbythy e isso vai ser muito divertido …………………………………………….

  • felipe

    24/02/2011 às 7:11 pm

    Olá,
    gostaria de mais dicas sobre Bari!
    Vou com meus amigos, vamos de formatura do 3ºEM.
    E gostaria de saber sobre Baladas, Ski, lojas de roupas de marca!!!! lugares para comer,e hotel!!!
    Obrigado

  • CÁTIA

    02/05/2011 às 9:51 pm

    OLÁ, VOU PARA BARI EM 28/05/11, PRECISO DE DICAS PARA HOTEL COM PREÇO BAIXO, VOU FICAR SÓ DOIS DIAS.
    OBRIGADA.

  • giovanna

    11/05/2011 às 6:09 pm

    Adorei os comentários, vou para Bariloche esse ano em Julho tenho certeza que vou gostar, vou seguir todas as dicas.

    Giovanna
    11/05/11

  • Lucy

    25/05/2011 às 3:41 pm

    Já comprei pacote completo para Bari, com marido e dois filhos no mês de julho, estamos todos anciosos. Valeu muito pelas dicas!!!!

  • MILU

    09/06/2011 às 5:13 pm

    OLÁ, VAMOS EM 2 CASAIS PRA BARI EM AGOSTO, DETALHE VAMOS DE MOTO, NÃO ENCONTRAMOS NADA DE MALUCOS QUE FORAM PRA BARI NESSA ÉPOCA DE MOTO… AGOSTO AINDA É CONGELANTE??? ALGUEM TEM DICAS PRA ESSA ÉPOCA… AGUARDAMOS DICAS… VALEU!

  • Danubia

    18/06/2011 às 12:43 pm

    Pretendo ir em agosto para Bariloche, gostaria de fazer um roteiro tipo mochileiro, com direito a albergue, visita a buenos aires, e quem sabe dar um pulo no uruguai, tipo, barca, e avião fora de cogitação, será que dá pra curtir de gastar no maximo 2mil reais 5 dias.

  • Marilia

    31/10/2011 às 11:14 am

    Gente fui para “Bari”(adorei isso rs) em Agosto lá vale mtooo a pena, cidade lindaaaaa! Em Agosto estava bem frio e por incrivel que pareça peguei chuva em todos os dias que fiquei la =/ mas isso nao e normal, la quase nao chove! Bomm mas aproveitei muito fiquei em um hostel muito barato Hostel INNBariloche, muito bom , barato, lá eles alugam roupas para esqui se vc precisar, tem sinuca, computadores com internet, mapas da cidade, a recepcionista e muito gente boa te da dicas de onibus para cerro que custa 10 pesos (+ ou – 5 reias) que vale mais a pena do que ir de taxi! Nao deixei de ir ao Cassino muito legal, nada comprado com o de Buenos Aires, mas e divertido. A cidade e pequena vc pode fazer tudo andando, descubra supermecados, lojinhas, boates(adorei o povo e super fofo e hospitalero), para quem gosta de cervejas tem varias artesanais MTOOO BOAS TB! Ahhhhhh gente BARILOCHE E TUDO, uma viagem barata, linda, cidade super romantica, os argentinos sao mtos hospitaleros e amigaveis, a aula de esqui e super divertida e vale a pena para quem vai pela primeira vez esquiar. Bommm e isso gente eu fiquei apenas 3 dias de Agosto e me arrependo disso deveria ter ficado mais! La vale a pena dps q vc aprende a esquiar vc nao quer parar, acredite!

  • Adriana

    05/03/2012 às 8:55 pm

    Olá, passei por aqui para deixar um registro da minha experiência em Bariloche.

    Prepare-se para viver uma experiência incrível, maravilhosa… inesquecível… mas, para isso, atente-se para algumas dicas simples, porém, de extrema relevância para “sobreviver” em Bari.

    Minhas dicas servirão mais para as pessoas despojadas e práticas.

    1. O clima externo da cidade é muito frio (ainda mais se você for entre os meses de junho e setembro), porém, o clima dentro de qualquer ambiente lá é muito quente. (Eu disse MUITO quente). A calefação lá é quase um forno. Você vai estar passeando nas ruas encolhido, usando gorro, luvas, botas, sobretudos, mas, ao entrar em um dos maravilhosos restaurantes que a cidade oferece, prepare-se para um “strip-tease”. Então a minha dica é: Não se encha de roupas feias por baixo dos casacos. Senão quando começar a suar vai passar vergonha ao mostrar o pijama escondido.

    2. Tenho uma dica ótima para não levar o Brasil nas malas. O segredo é levar, no máximo, dois ou três casacos grandes, duas ou três calças de passear e um ou dois pares de botas. Só. O restante da mala encha com roupas “menos volumosas” para você usar por baixo das citadas acima. Leve muitas peças como: segunda-pele, meia fio 60, meia sport (aquela que você usa aqui no Brasil mesmo), calça legg (vale para os homens também), calça de lã mais apertada, cacharrel mais fina, etc. Assim você fica com a mala menos pesada e tem bastante variedade dessas peças leves… e olha que você vai precisar mesmo delas… saiba porque:

    3. Você só vai usar suas próprias roupas para andar no centro da cidade (normalmente à noite), mas para fazer QUALQUER passeio em Bariloche você vai precisar alugar a roupa própria de neve, inclusive luvas e botas próprias para este fim. (Não precisa comprar nada aqui no Brasil. Lá você aluga tudo e o preço é acessível. Não gaste dinheiro comprando roupas que você não usará aqui no país). Você vai passar o dia todo lá vestido como um astronauta. E por baixo desta roupa especial, você deverá usar somente as roupas “menos volumosas” que falei na dica acima, porque você vai esquiar, vai brincar no esqui-bunda (o melhor é o de “Piedras Blancas” onde você desce uma montanha inteirinha escorregando) e vai precisar da mobilidade que as roupas muito grossas não dariam, além de também chegar a sentir calor durante estas atividades. As próprias empresas de aluguel de roupas de neve o orientarão nesse sentido.

    4. A maioria das lojas “aceptam reales”. Ou seja, não se precipite em trocar seu dinheiro no aeroporto. É mais caro. No centro de Bariloche tem casa especializada com o câmbio mais barato além de você poder pagar muitas coisas com real.

    5. O ônibus urbano é uma ótima opção para os mais econômicos, tem uma variedade imensa de horários, é muito barato e chega aos mesmos lugares onde o taxi chega. Basta pedir no próprio hotel orientações sobre os horários e itinerários.

    6. Agora algumas curiosidades: * Lá não existe guaraná. * A água deles é literalmente neve derretida. Detestei o gosto. Por fim consegui encontrar umas garrafinhas de água “importada” com o gosto um pouquinho melhor, mas um preço muito alto em comparação com as demais. * Você vai encontrar 30% de argentinos e 70% de brasileiros. Já ouviu a expressão “Brasil-loche???” Se vc está esperando uma oportunidade para treinar seu espanhol, esqueça, aperfeiçoe seu português mesmo. Se vc não fala nada de espanhol, não se preocupe, os que não forem brasileiros, mas trabalharem com turismo, falarão em português normalmente. Os argentinos em Bariloche são muito educados e gostam do turismo brasileiro. Você será bem recebido lá. * Líquidos somente podem embarcar na mala despachada. Na mala de mão não pode ir liquido algum, nem cremes, nada…

    7. Em alguns restaurantes deixe seu nome antes. Depois superlota, chega a ter fila de espera.

    8. Prepare-se para se deliciar com os melhores chocolates, fondues, vinhos, etc…

    9. Se oriente quanto aos lugares que não pode deixar de conhecer e quanto aos horários de funcionamento do comércio. Lá eles fecham quase tudo no começo da tarde e só reabrem depois das 16hs.

  • Tássia

    11/06/2012 às 1:20 am

    ADOREI as dicas! Tanto as do casal como também as dicas da Adriana, qto mais detalhes melhor!

  • Andrea

    02/08/2012 às 12:48 pm

    Estou indo para Bariloche no dia 11/08 e gostaria de saber se devo levar um casaco de pele para viagem ou se seria exagero.

  • Adriana

    23/01/2013 às 2:14 pm

    Prepare-se para viver uma experiência inesquecível…
    Bariloche é um sonho e vale muito a pena conhecê-la.
    Eu fui e recomendo, por isso deixo aqui algumas dicas bem simples, baseadas na experiência que eu tive, para “sobreviver” lá:

    1. O clima externo da cidade é muito frio (ainda mais se você for entre os meses de junho e setembro), porém, o clima dentro de qualquer ambiente lá é muito quente. (Eu disse MUITO quente). A calefação lá é quase um forno. Você vai estar passeando nas ruas encolhido, usando gorro, luvas, botas, sobretudo, mas, ao entrar em qualquer loja ou em um dos maravilhosos restaurantes que a cidade oferece, prepare-se para um “strip-tease”. Então a minha dica é: Não se encha de roupas feias por baixo dos casacos. Senão quando começar a suar vai passar vergonha ao mostrar o pijama escondido.

    2. Tenho uma dica ótima para não levar o Brasil nas malas. O segredo é levar, no máximo, dois ou três casacos grandes, duas ou três calças de passear e um ou dois pares de botas. Só. O restante da mala encha com roupas “menos volumosas” para você usar por baixo das citadas acima. Leve muitas peças como: segunda-pele, meia fio 60, meia sport (aquela que você usa aqui no Brasil mesmo), calça legg (vale para os homens também, ninguém vai ver…), calça de lã mais apertada, cacharrel mais fina, etc. Assim você fica com a mala menos pesada e tem bastante variedade dessas peças leves… e olha que você vai precisar mesmo delas… saiba porque:

    3. Você só vai usar suas próprias roupas para andar no centro da cidade (normalmente à noite), mas para fazer QUALQUER passeio em Bariloche você vai precisar alugar a roupa própria de neve, inclusive luvas e botas próprias para este fim. (Não precisa comprar nada aqui no Brasil. Lá você aluga tudo e o preço é acessível. Não gaste dinheiro comprando roupas que você não usará aqui depois). Você vai passar o dia todo vestido como um astronauta. E por baixo desta roupa especial, você deverá usar somente as roupas “menos volumosas” que falei na dica acima, porque você vai esquiar, vai brincar no esqui-bunda (o melhor é o de “Piedras Blancas” onde você desce uma montanha inteirinha escorregando) e vai precisar da mobilidade que as roupas muito grossas não dariam, além de também chegar a sentir calor durante estas atividades. As próprias empresas de aluguel de roupas de neve orientam nesse sentido.

    4. A maioria das lojas “aceptam reales”. Ou seja, não se precipite em trocar seu dinheiro no aeroporto. É mais caro. No centro de Bariloche tem casa especializada com o câmbio mais barato além de você poder pagar muitas coisas com real.

    5. O ônibus urbano é uma ótima opção para os mais econômicos, tem uma variedade imensa de horários, é muito barato e chega aos mesmos lugares onde o taxi chega. Basta pedir no próprio hotel orientações sobre os horários e itinerários.

    6. Agora algumas curiosidades: * Lá não existe guaraná. * A água deles é literalmente neve derretida. Detestei o gosto. Por fim consegui encontrar umas garrafinhas de água “importada” com o gosto um pouquinho melhor, mas com um preço muito alto em comparação com as demais. * Você vai encontrar 30% de argentinos e 70% de brasileiros. Já ouviu a expressão “Brasil-loche???” Se você está esperando uma oportunidade para treinar seu espanhol, esqueça, aperfeiçoe seu português mesmo. Se você não fala nada de espanhol, não se preocupe, os que não forem brasileiros, mas trabalharem com turismo, falarão em português normalmente. Os argentinos em Bariloche são muito educados e gostam do turismo brasileiro. Você será bem recebido lá. * Líquidos somente podem embarcar na mala despachada. Na mala de mão não pode ir liquido algum, nem cremes, nem pacote de bolacha (alimentos em geral) abertos, nada…

    7. Em alguns restaurantes deixe seu nome antes. Depois superlota, chega a ter fila de mais de 2 horas de espera.

    8. Prepare-se para se deliciar com os melhores chocolates, fondues, vinhos, etc…

    9. Se oriente quanto aos lugares que não pode deixar de conhecer e quanto aos horários de funcionamento do comércio. Lá eles fecham quase tudo no começo da tarde e só reabrem depois das 16hs. Villa la Angostura é um exemplo. Nem chocolate você consegue comprar antes das 4. Não se esqueça disso ao ser convidado a passar a tarde lá.

    Espero que minhas dicas ajudem a você ter uma ótima viagem.
    Boa sorte!
    Adriana.

  • Comente

    *
    *

    site statistics